Pesquisar este blog

quinta-feira, 3 de setembro de 2015

História do Turismo na Serra da Bodoquena

DO LAZER AO TURISMO: BONITO MS



    Flutuação Recanto Ecológico Rio da Prata




      Até a década de 1970, os recursos hídricos da região serviam quase que exclusivamente ao lazer dos moradores locais, sendo visitados principalmente pelos amantes da pesca, inclusive pesca submarina com arpão, com a concordância dos proprietários das fazendas. Nessa época, os atrativos mais visitados eram A Gruta do Lago Azul e a Ilha do Padre, o primeiro atrativo turístico que recebe infra-estrutura para o lazer no Município de Bonito.


      Quando às cavernas, as primeiras medidas tomadas pelo poder público ocorre no final da década de 1970, culminando com a aprovação do processo de tombamento da Gruta do Lago Azul pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional - IPHAN - em seguida homologado pelo Ministério da Educação e Cultura. No início da década de 1980, os espeleólogos Clayton Ferreira Lino e Paulo Boggiani foram convidados pela Doutora Lélia Rita Estevão de Figueiredo Ribeiro, na época Diretora da Cultura do Estado de Mato Grosso do Sul a realizar vistoria em algumas cavernas, tenho do descoberto diversas outras na região entre elas o Abismo Anhumas.

      Até meados dos anos 80 do século 20, apesar do pequeno aumento de visitantes, não havia ainda qualquer preocupação com a exploração profissional do Turismo. Em 1983, a prefeitura editou o primeiro folheto identificando Bonito como um Município com vocação turística. A partir daí já começavam a ser explorados os passeios fluviais com pequenas embarcações e turnês em fazendas com cachoeiras e outras atrações. Alguns anos depois os fazendeiros começaram a cobrar uma taxa de ingresso por visitante, nos atrativos mais procurados. As primeiras escadas e deques de acesso aos rios foram construídos, disciplinando a visitação. Foi também por esta época que começaram a haver as primeiras preocupações com o meio ambiente.

      Um dos principais levantamentos básicos que fundamentaram o potencial turístico de Bonito foi o projeto Grutas de Bonito, coordenado pelo espeleólogo Cleyton Ferreira Lino, o qual possíbilitou abertura da visitação turística da Gruta do Lago Azul. Em 1986 foi criado o Conselho Municipal de Meio Ambiente - Condema. Visando o lazer da população local, em 1987 e 1988, a Prefeitura de Bonito desapropriou a área onde hoje se encontra o Balneário Municipal, implementando sua infra-estrutura.

                         Gruta do Lago Azul 

      O primeiro hotel foi o Bonanza (ainda existente), ampliado em 1988. A primeira agência de turismo foi a Hapacany (também existente), aberta em 1989, segundo informa um dos pioneiros do turismo em Bonito. Jason Monteiro Braga, que já começava a participar das discussões referentes às normas e procedimentos para o turismo na região em conjunto com o Ibama para utilização dos atrativos turísticos, com participação do engenheiro florestal Ivan Baptiston, Secretário de Meio Ambiente de Bonito da época.

        Hotel Bonanza o primeiro hotel de Bonito

      No documento Formação de cluster em torno do turismo de natureza sustentável em Bonito - MS (1999), são fornecidas importantes informações sobre o histórico do turismo na região.

      Vários documentários sobre a região, suportados em película e em fita de vídeo, fizeram com que o fluxo de turista experimentasse um aumento expressivo. Foram então tomadas as primeiras iniciativas no sentido de disciplinar os passeios aos rios e grutas. A realização no Brasil da Eco-92 e a evidência da questão ambiental, criaram, nesta época, um cenário favorável à institucionalização de procedimentos disciplinadores. Remontam a este período as primeiras experiências com vistas à fixação de limites para o número de visitantes em alguns passeios.

      No referido documento também é mencionado que, já no final dos anos 80, a Prefeitura passou a destacar algumas pessoas, ainda que não totalmente qualificadas, para auxiliar a visitação dos pontos mais procurados pelos turistas. Esta iniciativa, entretanto, não foi suficiente para impedir atos predatórios, especialmente nas grutas. Somente no início da década de 90, a região de Bonito começava se projetar cada vez mais no cenário brasileiro e estrangeiro como um importante pólo turístico.

      Todo esse processo provocou um crescimento acelerado da atividade turística na Serra da Bodoquena, pois em 2001 existem 32 agências de turismo nas cidades de Bonito, Bodoquena e Jardim, sendo a quase da totalidade ainda na cidade de Bonito. Visitaram a Serra da Bodoquena cerca de 60 mil turistas em 2000.
"Hoje em 2015 o crescimento é constante".  

      Em última análise, o turismo em Bonito é razoavelmente organizado graças ao trabalho das agências locais e suas parcerias, em especial com os Guias. Os municípios de Jardim e Bodoquena caminham no mesmo sentido, além de terem a vantagem de poder contar com a experiência do Comtur de Bonito, aperfeiçoando-o e adaptando-o às suas realidades.

       Como funciona o sistema de Voucher Único 

      Os principais passeios constam basicamente de visitas às grutas, mergulhos (principalmente com snorkel), viagens de barco em corredeiras, bóias-cross, caminhadas por trilhas, cavalgadas, além dos passeios considerados radicais ou de aventura, como rappel (subidas com cordas em montanhas íngremes ou rochedos) e mergulho em cavernas, este último permitido apenas para mergulhadores profissionais devidamente autorizados pelas autoridades. 


O Primeiro Curso de formação de Guias de Turismo: Um marco

  Ultimo curso de Guia de Turismo finalizado em 2014


      A realização do primeiro Curso de Formação de Guias, em 1993 patrocinado conjuntamente pela CODEMS (Companhia de Desenvolvimento de Mato Grosso do Sul), Sebrae/MS (Serviço Brasileiro de Apoio Pequeno e Micro Empresa) e pela Prefeitura Municipal de bonito, e coordenado pelo geólogo Paulo César Boggiani, da Universidade Federal do Mato Grosso do Sul - UFMS - constitui-se num ponto fundamental para a profissionalização do turismo na região. Iniciava-se então um processo de conscientização ambiental no Município cuja base econômica residia na exploração de atividades primárias, muitas vezes conduzidas sem uma preocupação com o impacto ambiental.

      Na verdade, os Guias cumprem importante papel na cadeia produtiva do turismo. São os agentes incumbidos de prestar informações sobre o meio natural, informações históricas, fomentar atitudes conservacionistas entre os turistas, bem como cuidar da segurança dos visitantes. Atuam ainda como fiscais ambientais denunciando danos ao meio ambiente.

      Em 1995, a lei municipal N° 689/95 tornou obrigatória o acompanhamento de guias nos passeios turísticos locais, com exceção nos atrativos da modalidade de turismo de aventura/especializado e turismo de lazer.


Sérgio da Gruta: O primeiro guia


       Sergio da Gruta, o 1° Guia de Bonito 


      Sérgio Ferreira González nasceu em Aquidauana, Mato Grosso do Sul, em 1961. Chegou em Bonito no final de 1976 com 20 anos de idade. Trabalhava como pintor de letreiros de publicidade. Seu pai era construtor de pontes no Pantanal. Já em 1977 foi o primeiro guia a começar a levar turistas para Gruta do Lago Azul e outros atrativos turísticos como a Ilha do Padre, a ponte do Ormínio, as cachoeiras da Taíca, e do Mimoso. Todo mundo procurava o Sérgio. Como a Gruta era o local mais visitado, ele ficou conhecido como Sérgio da Gruta.

      Mais: Gonzáles, além de ter sido o criador do brasão de bonito, sempre fui um ambientalista, participando desde o início da década de 80 dos principais movimentos ecológicos em defesa do tombamento das grutas da região e do Pantanal. Sérgio conta que as pessoas o consideravam louco, pois eram poucos os que valorizavam a preservação do meio ambiente. A partir do seu engajamento no movimento ambientalista, teve apoio da Secretaria de Cultura do Estado de Mato Grosso do Sul para lutar em favor do tombamento das Grutas do Lago Azul e Nossa Senhora Aparecida. Sergio da Gruta chegou a emprestar suas mãos na obra de construção da escadaria que dá acesso ao interior da Gruta do Lago Azul.

      Ele ajudou muito também na realização dos primeiros passeios dos grupos de descida de bote no rio Formoso, em 1986, além de acompanhar várias equipes de pesquisa, gravações para programas de televisão em cavernas da região e mergulho. Contribuiu também para abertura da trilha da Cachoeira do Aquidabã, em 1984, sugerindo a muitos proprietários de atrativos turísticos que abrissem suas propriedades para a visitação pública. Gonzáles continua atuando como guia de turismo em Bonito.

      Resultando do incremento da atividade turística e de uma conscientização cada vez maior de segmentos da sociedade local, também em 1995 é criado o Conselho Municipal de Turismo, contribuindo para induzir a organização dos segmentos que compõem o setor privado turístico local. Simultaneamente foi instituído o Fundo Municipal de Turismo, administrado pelo Comtur via Prefeitura em conta bancária específica com objetivo principal de fomentar a atividade turística.

      O primeiro presidente do Comtur foi o português Henrique Ruas Pereira Coelho, secretário de turismo da época. A prioridade, segundo Henrique era a necessidade de normatizar o uso do Turismo, ou seja, estabelecer embasamento legal para essa exploração. Em 1995 é também institucionalizado o voucher único (espécie de ingresso) principal instrumento para viabilizar o ordenamento da atividade turística em Bonito. Antes da venda do voucher, as agências - que detém a exclusividade da sua venda - consultam uma central informatizada na prefeitura que autoriza a liberação de visitas conforme o limite de suporte de cada atrativo, contribuindo fundamentalmente para a sustentabilidade das atividades turísticas da região.



Texto retirado do Livro "Serra da Bodoquena Historia Cultura e Natureza" - 2001
Pelo Autor Miguel Von Behr 



VENHA VISITAR A CASA DA MEMÓRIA RAÍDA E CONHECER DE BONITO E SEUS ENCANTOS.
Contação de Historia de Terça a Domingo as 19h00min

Contato: casadamemoriaraida@gmail.com 
              facebook - casadamemoria.raida
              Tel. (67) 3255 4758 - 9636 - 1103 
              Whats - 67 9215 5285
           

Um comentário: